Como surgem as ideias?

Data de publicação >> 06/05/2014

Muitos acreditam que os grandes gênios da história conceberam suas maiores criações através de um lampejo único, uma epifania que de tão grandiosa poderiam até pensar que fosse vinda dos céus. Talvez soe bem exagerado, mas tem quem realmente imagine que os “surtos de criatividade”, ou apenas a facilidade de conseguir ideias novas, sejam dons.

No caso de mentes como Einstein, Picaso e Mozart, vários fatores contribuíram para marcarem a história da humanidade. E é possível nós, “meros mortais”, conseguirmos façanhas, se não no mesmo patamar, mas boas o suficiente para sanar nossos problemas diários. Para isso, precisamos entender como surgem as ideias.

O Processo da Ideia

O desenvolvimento de ideias se dá em quatro etapas, que embora no passado seguissem uma linha fixa entre os estudiosos, hoje em dia eles não seguem uma ordem específica, pois para cada pessoa ele se comporta de maneira diferente. São eles:

  • Preparação – Quando estamos diante de um problema, e a reflexão sobre o mesmo. É o primeiro passo para trazer uma ideia coerente;
  • Incubação – Com a situação já estabelecida, nosso inconsciente trabalha e amadurece a ideia, recebendo experiências externas ao mesmo tempo em que usa a bagagem pessoal;
  • Iluminação – Pode ser chamado também de “Eureca”, “Bingo!”, ou qualquer outro nome condizente com sua personalidade. É quando os pensamentos aparentemente opostos ou díspares se unem, dando a solução do problema;
  • Verificação – O momento de iluminação nada mais é que a parte bruta da ideia, que precisa agora ser analisada conscientemente, e desenvolvida de acordo com o problema a ser resolvido. Afinal de contas criatividade boa é criatividade útil.

Com todo esse processo, toda aquela ideia de inspiração parece absurda, não é mesmo? Na verdade, nem tanto.

Inspiração ou Não Inspiração?

A criatividade por muitas vezes é relacionada a inspiração, que pela conotação dá-se a pensar que é algo externo, quase divino. Se de fato é ou não, depende de quem a teve, mas trabalhando de um modo científico, a inspiração nada mais é do que uma combinação de experiências e conhecimentos de uma pessoa que se combinam de uma forma não pensada até então. Esta combinação, como vimos acima, dá a pessoa o insight necessário para colocar sua ideia em ação, trabalhando-a gradativamente.

A ciência que estuda o comportamento do cérebro durante o momento do sono, o que gera os sonhos, identifica questões criativas muito ativas nesse momento de repouso. O cérebro começa - grosseiramente falando - a organizar as informações colhidas do dia, assim como "empilhar" essas informações com outras já memorizadas, sejam fotos, sons, cheiros, enfim - e isso forma então o processo de construção dos sonhos, por isso muitas vezes temos aquele momento de que tudo é desconexo nos sonhos, assim como a influência direta de construção de cenários de acordo com momentos que estamos passando na vida. Isso prova que a construção de ideias se torna cada vez mais capaz e criativa a medida que mais se consome a diversidade de informações - seria como um baú de peças soltas que ao juntá-las de maneiras muitas vezes não pensadas pode trazer à luz uma ideia criativa, brilhante. Eureka!

Nenhuma ideia surge sem um esforço prévio ou um evento catalisador. Antes de ter o momento Eureka!, Einstein estudava física e matemática constantemente. Santos Dumont foi desafiado por um amigo a inventar um relógio mais prático do que utilizar aqueles presos nos paletós, e o resultado foi o relógio de pulso. E Louis Pasteur teve o laboratório quase destruído antes de descobrir que algumas bactérias poderiam ser utilizadas em benefício humano.

Assim, quando você tiver aquela ideia mirabolante para o seu negócio ou para a empresa na qual trabalha, pode até manter a crença no acaso, mas é bom lembrar que é a recompensa pelo esforço isolado de suas tarefas rotineiras. E cabe a você, com suas motivações e metas, utilizar desse momento único como a ferramenta principal de nosso trabalho. É isso que seus líderes e clientes esperam, e é isso que pode fazer o seu negócio deslanchar.
 

Comentários

(*) Campos obrigatórios

Parceiros