Encontro da Incerteza Econômica com a Criatividade - By Jo Yudess, M.S.

Data de publicação >> 03/04/2017

O crescimento econômico está diretamente relacionado ao aumento da produtividade do indivíduo e a capacidade de gerar novas ideias que são comercializáveis. Isso é verdade não apenas para as economias nacionais, mas para as empresas também e é particularmente importante diante da incerteza do crescimento econômico mundial. Então, como um líder constrói a resiliência em sua força de trabalho, sua empresa, sua cidade, seu país? Como você vê as ameaças antes delas se apresentarem de forma óbvia? Como você responde aos desafios econômicos de uma maneira que coloque a sua empresa à frente da concorrência? Como continuar a ser relevante, quando o ritmo das mudanças tecnológica e social avançam em velocidade vertiginosa?
As pessoas criativas são a resposta. Dra. Jo Yudess do International Center for Studies in Creativity (ICSC) afirma: "Nós descobrimos que ter habilidades criativas para resolver problemas permite gerar mais e melhores ideias”. Resiliência sustentável requer manter altos níveis de inovação e o investimento de capital mais precioso e natural é a manutenção de equipes de inovação.
Ao longo da vida, as pessoas gastam muito tempo das horas de trabalho em reuniões. O ICSC, recentemente conduziu um estudo para determinar a eficácia de habilidades para resolver problemas em reuniões. As reuniões podem ser barômetros que mensuram a capacidade da empresa para inovar. "Nós fizemos uma descoberta colateral de que o simples processo de separação dos momentos de geração da ideia e de avaliação da ideia é extremamente impactante", diz Dra. Yudess. A avaliação geralmente se transforma em crítica e a separação da fase de geração da ideia da fase de avaliação cria um espaço psicológico que favorece a discussão de ideias e cria um efeito positivo na dinâmica do grupo. 

NIVEIS DE TREINAMENTO E INSTRUCA

Dra. Yudess acrescenta: "No experimento que realizamos, quando o objetivo do exercício foi chegar com à melhores ideias, alguns grupos, sem formação e nenhum processo, geraram apenas duas ideias. Grupos treinados geraram muitas alternativas e podiam então selecionar as duas mais promissoras. "

  

Os avaliadores independentes de ideias classificaram as ideias geradas a partir do estudo sem saber quais grupos as geraram. "Nós tivemos os resultados que esperávamos", revelou a Dra. Yudess, "as pessoas com níveis mais elevados de treinamento tinham as ideias mais inovadoras e mais relevantes".

O processo de resolução criativa de problemas cria uma atitude de aceitação de ideias incomuns: "Infelizmente, hoje em dia no nosso mundo as pessoas são ensinadas a avaliar num sentido negativo". A Dra. Yudess enfatiza: "As pessoas treinadas na Solução Criativa de Problemas são ensinadas a olhar as possibilidades primeiro, aceitar as ideias esdrúxulas, incomuns e expandi-las ou alterá-las. Eles não estão preocupados se as ideias são incomuns, nem as rejeitam por isso. " 

Para implementar grandes ideias, as organizações devem demonstrar compromisso com a inovação, treinando as pessoas a terem uma mentalidade aberta às ideias incomuns. Milhares de grandes ideias não irão ajudar a salvar uma organização se a cultura da organização é de criticá-las antes de serem desenvolvidas. "No mundo de hoje, não há mais um nível de conforto em apenas fazer o que temos feito e obter os resultados que sempre tivemos". Insiste a Dra. Yudess "você inova ou padece".
Há um risco maior em fazer a mesma coisa repetidamente e nunca ter progresso. Procter & Gamble, uma empresa onde a formação de funcionários em resolução criativa de problemas tem sido norma é um exemplo de inovação corporativa sustentável. Dra. Yudess, facilitadora na metodologia de resolução criativa de problemas, experiente e com reconhecimento internacional relata: "É importante implementar a resolução criativa de problemas de forma comprovada e sistemática.  É por isso que as pessoas do ICSC saem e treinam pessoas em todo o mundo; sabemos que é um processo que funciona. "Onde não há inovação, alguém vai entrar e preencher o vácuo. A questão é se será você ou seu concorrente?

Tradução: Roberto Menescal/Vera Tindó/José Augusto P. Oliveira

Download

Comentários

(*) Campos obrigatórios

Parceiros