PROJOLI

Data de publicação >> 24/09/2012

1 - Apresentação


Qual o grande diferencial de competência dos indivíduos na sociedade e nas organizações hoje em dia? O conhecimento técnico ou as atitudes? Todas as pesquisas da atualidade apontam que a chave para o sucesso está nas atitudes, pois o conhecimento a muito anda sendo propagado pelas instituições de ensino convencional, pelos livros e há bem pouco tempo, pela internet.
Até a última década as empresas investiram muito no conhecimento técnico e pouco se preocuparam em desenvolver/resgatar a qualidade do pensamento daqueles que possuem cargo de gerente ou executivo; porém, hoje em dia, o cenário está mudando completamente. E como atingir metas desafiadoras se os gestores, se as pessoas que estiverem no comando não souberem encantar e mobilizar as suas equipes?
Infelizmente, até o presente, desenvolver o atitudinal dos indivíduos e a sua capacidade de pensar não é ainda uma preocupação instalada nas escolas do país. Por conta da competitividade do mundo real a educação tornou-se um bom negócio, que por sua vez exige cada vez mais resultados. Resultados esses que são equivocadamente comprovados quando os alunos passam nos exames do vestibular.
Considerando somente essa perspectiva, como fica o processo quando as pessoas chegam à escola da vida? O mundo real? No qual as pessoas precisam saber alocar bem o seu tempo; mobilizar as pessoas das suas equipes para que atinjam resultados extraordinários e chegar onde a organização espera que cheguem?
Foi pensando em uma alternativa estratégica que o projeto JOVENS LÍDERES foi desenvolvido, tendo por objetivos:

1 - Sensibilizar, incentivar e preparar jovens a fim de provocarem uma mudança de atitude diante da realidade que os cerca, visando principalmente que passem a gerenciá-la a favor do seu futuro e da sociedade em que vivem;

2 - Gerar e incentivar lideranças dispostas a atuar nos mais diferentes cenários de forma sistêmica, empreendendo novos projetos que propiciem oportunidades para a melhoria da sua qualidade de vida e da comunidade onde atuam;

3 - Mapear e desenvolver os seus talentos natos para que possam produzir a sua auto-sustentabilidade e se sentirem incluídos verdadeiramente na sociedade;

4 - Desenvolver e fortalecer redes de relacionamentos entre lideranças criativas e empreendedoras com a sociedade de maneira contínua e crescente, de modo que até o final do projeto seja possível ter-se a atuação de pelo menos 40 líderes criativos construindo uma rede de relacionamentos, ações e atividades que estarão alterando frontalmente o cenário atual em que vivem.

2 - Justificativa


A demanda atual dos setores econômico e social por pessoas que sejam capazes de se auto-gerirem e de liderar grupos e organizações na conquista de resultados satisfatórios é cada vez maior.
Por outro lado, as instituições de ensino, sejam elas convencionais ou profissionalizantes, também não privilegiam em seus currículos qualquer possibilidade de conteúdo que contemple e estimule o desenvolvimento do potencial da liderança dos indivíduos. Neste mesmo sentido caminha a maior parte das entidades da sociedade civil organizada que protagonizam programas voltados ao atendimento de jovens que, geralmente atentam apenas para o aspecto técnico da formação dessa clientela, por meio dos cursos de línguas estrangeiras e de informática, negligenciando o aspecto comportamental, particularmente àqueles voltados para a mudança de atitude.
Ciente da importância do papel da liderança no cenário nacional e das necessidades do momento e futuras da nossa sociedade, a Fundação Brasil Criativo definiu como um dos objetivos em seu plano estratégico (2006-2010) tornar-se uma “usina de líderes”, criando para isso um centro para o desenvolvimento do atitudinal de liderança denominado Centro de Liderança Criativa.
Nesse contexto, está inserido o programa “Jovens Líderes” com a finalidade de potencializar conceitos e, principalmente o componente emocional/atitudinal, inerente ao exercício da liderança, atendendo jovens pertencentes às mais distintas comunidades.


3 - A quem se destina


Jovens com idade entre 18 e 25 anos, de ambos os sexos, que estejam cursando, pelo menos, a última série do ensino médio e que estejam alinhados com o ideal de liderança difundido pela Fundação Brasil Criativo.


4 - Resultados Esperados


• Aumento do número de jovens atuando como líderes em comunidades;
• Melhoria na qualificação dos jovens para assumirem papéis de liderança nas organizações;
• Criação de grupos de colaboração e aprendizagem.


5 - Impacto Esperado


Melhoria da qualidade de vida das comunidades em que esses jovens atuarem.

Comentários

(*) Campos obrigatórios

Comentários

  • 02/07/2013 - Pedro Mario de Freitas

    Boa noite, estou desenvolvendo um escopo de um projeto social para a comunidade de Mãe-bá - ES. Esse projeto ira focar em desenvolver futuros líderes e descobrir os líderes atuais. Gostaria de mais informações sobre o PROJOLI, e qualquer informação nesse sentido que vocês puderem me passar seria de grande valia.

    Atenciosamente,
    Pedro Freitas

Parceiros