Programa de Formação Criatividade não é dom!

HISTÓRICO

A criação da FBC em 2000 com a missão de “Contribuir para o desenvolvimento da sociedade brasileira disseminando a prática do pensamento criativo” foi resultante das diversas ações geradas pelo programa "Criatividade não é dom!".
Este programa foi idealizado em 1996 por Fernando Viana, na ocasião empregado da Petrobras/UO-SEAL, Aracaju, SE para ajudar a mobilizar e motivar empregados através do resgate e desenvolvimento do pensamento criativo utilizando a Metodologia Resolução Criativa de Problemas .O projeto possuía um programa mensal de 50h para 20 novos participantes e uma série de atividades tais como: voluntariado, manutenções periódicas, uma rede de comunicação entre os participantes, encontrões anuais e eventos beneficentes.
De 1996 a 2005 foi aplicado apenas internamente na Unidade de Negócios Sergipe Alagoas (1996-2000), Aracaju, SE e na Unidade de Negócios Espírito Santo (2000-2005),Vitória, ES. Mais mil empregados das duas unidades de negócios participaram dos programas mensais; o projeto recebeu quatro grandes prêmios nacionais, foi apresentado no Exterior e em vários eventos no Brasil. Os resultados pessoais e empresariais obtidos  comprovam a eficácia da aplicação da metodologia.
Em 2010 a metodologia foi submetida à avaliação da Fundação Banco do Brasil e foi certificada como uma Tecnologia Social, denominada “Guerreiros Criativos: despertando para a ação cidadã e transformadora”.
De 2010 a 2013 a FBC o estudou novamente o programa, revisou as suas linhas de abordagem metodológica, analisou os seus resultados, ouviu depoimentos de participantes que passaram por ele há mais de dez anos e incluiu no seu conjunto novas metodologias e ferramentas.
Como resultado disto, em 2014 o “Criatividade não é dom!” está sendo lançado como um programa de formação em educação executiva possibilitando ao participante que concluir o percurso e receber o certificado global estar considerado apto para aplicar o conhecimento adquirido em projetos de intervenção para micro, pequenas e médias empresas em qualquer ramo de atividade, bem como na área da economia criativa e dos territórios criativos.

OBJETIVOS

Permitir que o participante:

1 - Tenha a oportunidade de identificar, explorar e desenvolver as habilidades necessárias para ser um facilitador efetivo da Metodologia Resolução Criativa de Problemas (Creative Problem Solving:The Thinking Skills Model.) ampliando os seus horizontes de atuação profissional.
2 - Identifique as atitudes, comportamentos e fatores fundamentais para estabelecer um clima favorável à criatividade tanto pessoal como num ambiente organizacional.
3 - Experimentar e saber explorar de forma assertiva o balanço dinâmico da Criatividade, os conceitos e regras do pensamento convergente e do pensamento divergente.
4 - Saber conduzir a facilitação da Metodologia CPS em projetos pessoais ou profissionais visando a obtenção de resultados eficientes e eficazes.

RESULTADOS  ESPERADOS

1 - O entendimento do conceito de criatividade e o seu impacto em qualquer atividade.
 2 - Compreender a profunda relação entre criatividade e inovação e saber como tirar proveito disto.
3 -  Aproveitar e utilizar a experiência da FBC na implantação da cultura de criatividade e inovação em empresas.
4 -  Ampliação da capacitação profissional.
5 -  Reconhecer, apreciar e tirar proveitos da diversidade dos estilos durante o processo CPS;
6 - Ajudar, orientar e aconselhar seus clientes futuros usando a metodologia CPS.

CARGA HORÁRIA

1 - No total serão 150 horas presenciais e mais 25 h extraclasse.
2 - Serão aplicados 5 módulos com carga horária de 30 horas em sala de aula e 5 horas de trabalhos práticos (dever de casa).
3 - Durante todo o evento os líderes irão repassar atividades individuais a serem realizadas entre os módulos, bem como as formas de receber assistência e orientação pessoal via e-mail, pelo Skype ou através da sala virtual da FBC.

PÚBLICO ALVO

Empreendedores, Micro, Pequenos e Médios Empresários, Consultores, Profissionais da área de educação empreendedora e Educadores, Publicitários, Comunicadores e todos aqueles que quiserem desenvolver e expandir o seu potencial criativo.

MATERIAL FORNECIDO

  1 - Caderno de trabalho em cada módulo.
  2 - DVD com os materiais e ferramentas do programa, textos complementares, filmes.
  3 - Acompanhamento gratuito por e-mail ou Skype dos participantes, mediante agendamento prévio, durante os módulos e até seis meses após a conclusão.

 
METODOLOGIA DA ABORDAGEM

1 - Todas as atividades do programa são interativas, práticas e experienciais.
2 - Os alunos serão estimulados durante todo o programa a exercitarem o “adiar julgamento” e o “julgamento afirmativo” que são atitudes fundamentais do processo criativo.
3 - Durante os módulos serão apresentados cases práticos, depoimentos, teoria, trabalhos individuais e em equipe.
.

INFORMAÇÕES & INSCRIÇÕES,

1 -   Inscrições serão aceitas até 15 dias antes do evento.
2 -   Caso não seja atingido o número mínimo de 30 participantes a FBC se reserva o direito de adiar ou cancelar o programa.
3 -  Cancelamento de inscrições e devolução do pagamento até 10 dias antes do evento. Após essa data será aceita a mudança do participante.
4 -  Fones: 79-32466407 ou 79-8155-1666
5 -   Email: programasdesafiadores@fbcriativo.org.br
6 - A inscrição do participante só será confirmada após um entrevista presencial ou por telefone com o participante e o coordenador do projeto.

VALOR DO INVESTIMENTO POR MÓDULO

VITÓRIA/ES

Módulo 1 = R$ 800,00 (oitocentos Reais); neste módulo os almoços fazem parte das atividades.
Módulos 2 a 5 = R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta Reais).
Depósito bancário, cheque ou cartão (parcelamento em até 5 vezes)
Como as atividades do almoço fazem parte do programa já estão incluidos no investimento três almoços e seis coffee-breaks.

ARACAJU/SE

Módulo 1 = R$. 650,00 (seiscentos e cinquenta Reais)
Módulos 2 a 5 = R$ 600,00 (seiscentos Reais)
Depósito bancário, cheque ou cartão (parcelamento em até 5 vezes)
Como as atividades do almoço fazem parte do programa já estão incluidos no investimento três almoços e seis coffee-breaks.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Módulo I – O Primeiro Encontro com a Criatividade: Conceitos gerais sobre criatividade, inovação, atitudes mobilizadoras e bloqueios á criatividade. Mapeamento de Estilos de Resolver Problemas. Conceitos de pensamento criativo, pensamento divergente e pensamento convergente. Introdução à Metodologia Resolução Criativa de Problemas. Exercícios Práticos.

Módulo II – O que é "pensar criativamente"?: Entendendo os problemas. Habilidades necessárias para viver e trabalhar no Século XXI. Criatividade: Separando os Fatos dos Mitos. O modelo da mudança criativa. Revendo e aprofundando os conceitos de pensamento criativo, pensamento divergente e pensamento convergente. CPS: O modelo de habilidades do pensamento. Habilidades de Facilitação. Aplicações práticas e experiências.

Módulo III –Caixa de Ferramentas para os Criadores: Ferramentas para o Pensamento Criativo deliberado divergente e convergente. Utilizações & Práticas.

Módulo IV – Ser líder em tempo de Redes: Que líder você quer ser? Que líder você não quer ser? O que dizem os mestres consagrados sobre a liderança criativa? O novo contexto da liderança criativa: pessoas, processo, ambiente, produto e mudança. O modelo CPS fundamentado nas habilidades do pensamento. Tipos de pensamento: Diagnóstico, Visionário, Estratégico, Ideação, Contextual e Tático. Cases. Exercícios e Práticas.

Módulo V – Praticar, praticar e praticar... Atividades de Laboratório. Neste módulo cada participante receberá uma tarefa que será definida pela Coordenação do Programa na qual sob a supervisão da FBC irá desenvolver um projeto de intervenção visando a utilização prática da Metodologia CPS.
Todo esse processo será acompanhado, orientado e supervisionado pela equipe da FBC responsável pelo projeto.

 CERTIFICADOS

1 - Para cada módulo de 25h (teoria) + 10h prática o participante receberá o seu certificado, desde que esteja presente em 80% das atividades em sala de aula e entregue o trabalho prático.
2 - Uma vez aprovado nos quatro módulos anteriores o participante poderá ser convidado para fazer o Módulo V.
3 - Após a realização do último módulo e apresentar o trabalho prático o participante irá receber o certificado pleno de conclusão do percurso de formação que terá carga horária total de 175h

DATAS

ARACAJU/SE

M1: 10 a 12/04/2014
M2: 15 a 17/05/2014
M3: 17 a 19/07/2014
M4: 07 a 09/08/2014
M5: 25 A 27/09/2014

VITÓRIA/ES

M1: 08 a 10/05/2014
M2: 06 a 08/06/2014
M3: 31/7 a 02/08/2014
M4: 28 a 30/08/2014
M5: 02 a 04/10/2014

LOCAIS DE REALIZAÇÃO

ARACAJU/SE
Sede da FBC
Rua Américo Curvelo, 484 Salgado Filho
Aracaju, SE

VITÓRIA/ES
Bristol Alameda  Vitória Hotel
Sala Jardim Camburí
Av. Dante Michelini,585
Vitória, ES

COORDENADOR GERAL E LIDERES

LÍDER SENIOR FERNANDO VIANA, atualmente, o Diretor Presidente da Fundação Brasil Criativo. É o idealizador do Projetos "Criatividade não é dom!" desenvolvido na Petrobras/Unidade de Sergipe e Alagoas. Nesse projeto aplicou os conceitos básicos atitudinais e metodológicos do processo Criativo, utilizando a Metodologia CPS (Creative Problem Solving).  A sua formação educacional inclui o Curso de Geologia e o Pós Graduação em Geociências, ambos realizados na UFPE, Recife, PE.
Concluiu a certificação como facilitador em processo criativo (Método Osborn-Parnes) pelo ILACE - Instituto Latino Americano de Criatividade e Estratégia, São Paulo, SP (Dez/1997) e pela Creative Education Foundation - CEF (Jun/2000).  Recebeu o Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia-98, concedido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos - ABRH/Nacional, São Paulo pelos resultados comprovados com o trabalho desenvolvido com o Projeto "Criatividade não é dom!". É o responsável pela tecnologia social “Guerreiros Criativos: despertando para a ação cidadã e transformadora certificada pela Fundação Banco do Brasil.
Escreveu o livro Espiral Criativa (2003) e escreve sobre criatividade e inovação para o Portal Infonet e para o Portal do SergipeTec. Pelo trabalho que desenvolve disseminando o pensamento criativo no Brasil e no Exterior recebeu em Outubro/2013 o título de Cidadão Aracajuano concedido pela Câmara de Vereadores do Município de Aracaju.

 LÍDER SÊNIOR VERA TINDÓ: Mestranda em Educação/UNIT, Aracaju/SE. Consultora em Desenvolvimento e Processos de Inovação. Alguns do seus clientes: Gessy Lever, Warner Lambert (Chicletes Adams) Grupo Pão de Açucar, Cabot (Carbon Black Division) Cargill, Robert Bosch e Votorantim (Celulose e Papel, Cimentos, Mineração e Metais). A sua formação básica é em Psicologia, complementada por especialização em RH pela FGV-RJ e Processo Criativo e Facilitação de Grupos (Convênio ILACE – Instituto Latino Americano de Criatividade e Estratégia, SP e CEF – Creative Education Foundation, Buffalo, NY, USA). Vem se dedicando desde 1985 ao estudo e prática de conceitos, técnicas e ferramentas de facilitação de Grupos e Processo Criativo, tendo atuado como Leader em alguns programas do Creative Problem Solving Institute – CPSI, realizado anualmente pela Creative Education Foundation.

LÍDER TRAINEE: WANESSSA POLTRONIERI, Psicóloga, Pesquisadora colaboradora do projeto de pesquisa “Trabalho e Saúde nas Escolas: uma proposta de formação”, realizado junto com os professores da rede pública de ensino do município de Serra (de agosto/2006 a julho/2007, 240horas). Extensionista do projeto “Quem você vai ser quando crescer uma nova proposta de orientação vocacional” orientado pelo Prof. Antonio Elmo de Oliveira Martins, no núcleo de psicologia aplicada da UFES atendendo alunos da rede pública de ensino (de setembro/2005 a junho/2007, 420 horas).

DEPOIMENTOS DE PARTICIPANTES

SERGIVAL(13 anos depois) - Quando a primeira turma do programa “Criatividade não é dom” surgiu em nossa empresa, logo me despertou a afirmativa que este título apresenta – Criatividade não é dom.  Com o retorno das primeiras turmas de participantes para o ambiente de trabalho, lembro que o clima de otimismo e união entre os integrantes se alastrou feito uma rede de forma tão patente que a quantidade de colegas inscritos para as turmas era muito grande e a lista de espera maior ainda, pois todos queriam participar. Páginas e mais páginas eu poderia escrever neste meu depoimento sobre o programa e do pós-curso, das ondas de solidariedade pessoal e profissional que foram construídas entre os colegas, das contribuições que fiz e das inúmeras que recebi, das decisões que tomei e das tantas que deixei de encaminhar mas, que foram movidas por um princípio que aos poucos vamos aprendendo a perceber, dos fundamentos teóricos que dão lastro e conceito aos trabalhos. Porém, das muitas coisas que me marcaram, a principal foi o aprendizado da importância de um PROJETO DE VIDA, e a fundamental, a necessidade de desenvolver a SINTONIA, com o próximo e com o meio-ambiente, com as forças do planeta, sua sabedoria e energias que também determinam nossa existência. Não é nada mágico, tampouco de uma dificuldade extrema, porém muito lúdico, de uma simplicidade tão grande que até hoje continuo descobrindo, praticando, exercitando, pois a vida é isto, um eterno aprendizado. Sergival. Rio de Janeiro, 23 de março de 2009.

ROBERTO DALA BERNADINA (15 anos depois). No final dos anos 90 apareceu em minha vida um projeto que mudou essa minha forma de pensar.  O “Criatividade não é dom”, mostrou um caminho muito mais amplo para tudo que se pretende fazer, processo criativo na empresa, em formação de grupos, na economia, etc., são processos que precisam muito mais atenção, não basta ter ideias, tem que haver uma conexão da ideia com o que se pretende no final, pensar o final antes de ter o início e seguir o caminho como se nunca chegasse ao fim até alcançá-lo e sem surpresas é o grande desafio. Aprendi que nos relacionamentos somos diferentes e é isso que tornam as coisas mais dinâmicas, aceitar o diferente faz parte de quem quer ter sucesso, aceitar sugestões até mesmo contrárias, pegar carona nas ideias, pode fazer grande diferença ao final do processo. Portanto sempre que temos a oportunidade de nos perguntar “como”, temos também a oportunidade de aplicarmos o processo criativo. Processo criativo se aprende com técnicas, assim como se aprende matemática, administração, economia, etc., e o principal é deixar fluir das cabeças as ideias e de quem tem o conhecimento de resolução a decisão, sempre com a visão voltada para o que se quer alcançar no final. Bem, foi mais ou menos isso que aconteceu comigo após aquela data, venho tendo grandes e boas soluções a todos os problemas que aparecem. Agradeço imensamente ter resgatado e desenvolvido essa fantástica habilidade que hoje faz parte de minha vida.

IZABEL CRISTINA DE OLIVEIRA ANDRADE BRITO (15 anos depois): Uma das privilegiadas pessoas que participou do Programa Criatividade não é dom! (7ª. Turma/1996). Num momento de minha vida em que me questionava o porquê de ter voltado às minhas origens em Aracaju. Um momento em que só pensava e vivia em função de retornar para o lugar aonde fui criada, o Rio de Janeiro, recebi o convite para participar de um projeto que estava ainda engatinhando – Criatividade não é dom!- - que naquela época recebia muitas críticas pela sua ousadia, que ainda era visto com muita cautela, mas caminhava a passos lentos e desconfiados, mas vingou, vingou de maneira bonita e esplendorosa. Não só para quem não acreditava nele como para mim que estive na sétima turma e iniciei uma programação de uma semana semi confinada munida de muita falta de vontade de estar ali e toda disposição do mundo para mostrar que bom mesmo era tudo que se relacionasse com o Rio de Janeiro e com o que eu havia vivido por lá. Aos pouquinhos, à medida que o programa ia se desenvolvido, a proximidade dos colegas e o calor e quando valor de calor não era apenas o calor humano, mas o calor da alma aquele que eu recebi quando com a cara bem fechada os braços cruzados quando me vi diante de alguém que me disse: “Abra as mãos e recebi uma bela rosa!”. Foi uma semana mágica que passamos naquele salão e o último dia explodimos em tanta emoção e nos juntamos para um grande abraço naquele salão mágico de olhos fechados e quando abrimos os olhos o salão estava cheio com dezenas de colegas que participaram dos programas anteriores. Foi mais um momento de encantamento, magia e inesquecível que trago em minhas lembranças até hoje. Todas as experiências vividas naquele salão serviram para mim como um divisor entre a pessoinha pré julgadora que “não viu e não gostou” e que, graças a oportunidade de participar do “Criatividade não é dom!” aprendeu a se abrir para novas experiências e descobrir que poderemos ver sempre com bons olhos quando vemos com o coração. Serei eternamente grata à Petrobras por ter me proporcionado essa experiência singular, maravilhosa e inesquecível, ao idealizador e aos facilitadores do projeto "Criatividade não é dom!" e aos meus companheiros e guerreiros da sétima turma. Portanto, a ousadia contém genialidade, poder e magia (Goethe). Aracaju, 14 de agosto de 2011, quinze anos depois!

MÁRCIO FELIX CARVALHO BEZERRA/ PETROBRAS/INTER-TEC Gerente Executivo / Rio de Janeiro/RJ
"Já dei depoimentos no passado sobre o "Criatividade Não É Dom", programa que foi muito importante para mim, como pessoa, e para a virada da Petrobras no ES. Segue o meu novo depoimento: "Conheci o Criatividade Não é Dom em 1999, momento de grandes incertezas sobre o novo milênio que se aproximava. Grandes ameaças apareciam a cada instante. A continuidade das atividades de exploração e produção da Petrobras no Espírito Santo estava coberta de incertezas. Esse programa inovador, nascido de um visionário e já bem sucedido em terras sergipanas, foi um verdadeiro divisor de águas capixabas. As equipes passaram a acreditar que seria possível empreender, com criatividade e ousadia, uma grande virada, o que a década seguinte se encarregou de exemplificar e o Espírito Santo se tornou o segundo maior produtor de petróleo do Brasil."

Faça sua inscrição

Parceiros